terça-feira, 12 de maio de 2009


Plantios em Socorro e Várzea Paulista

Os plantios de mudas do projeto de 180 mil árvores em Socorro fecharam o mês de abril com a marca de 10 mil novas mudas plantadas em diversas propriedades. E a aprovação dos moradores da cidade em relação ao projeto vem crescendo cada vez mais: hoje a Prefeitura não precisa mais procurar proprietários oferecendo o plantio de mudas. Eles mesmos procuram a Prefeitura querendo fazer o plantio em suas áreas.

“Esse é o melhor retorno que podemos ter desse tipo de projeto, pois sabemos que estamos tocando as pessoas, que há mudanças de atitude”, diz Jorge Bellix, coordenador do “De Olho nos Rios” e presidente da Associação Mata Ciliar, depois do último plantio realizado, no dia 7 de maio.

E no mesmo ritmo, teve início no dia 1 de maio o plantio de 11,4 mil árvores em Várzea Paulista, uma parceria da Associação Mata Ciliar/Projeto “De Olho nos Rios” com a Prefeitura da cidade e a empresa multinacional Metacortex. O plantio em Várzea Paulista visa a compensação de emissão de CO2 por parte de grandes empresas e a previsão é que o plantio neutralize duas mil toneladas de CO2 na atmosfera da cidade.

INÍCIO DO PLANTIO EM VÁRZEA PAULISTA


Uma das empresas que está investindo na neutralização de carbono é a rede de hotéis Tívoli, de São Paulo, que no dia 9 de maio levou 30 funcionários à Várzea Paulista para fazer um plantio simbólico no Parque Ecológico da cidade. Depois do plantio, o grupo foi até às instalações da Mata Ciliar em Jundiaí, onde saborearam um café da manhã preparado especialmente pela Escola Técnica Estadual Benedito Storani, parceira da Mata, e fizeram visita monitorada ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres e ao Centro Brasileiro de Felinos Selvagens, para conhecer o trabalho feito com animais.

Veja abaixo fotos e vídeo da visita do grupo à Mata Ciliar:

video






O projeto "De Olho nos Rios" visa contribuir para a conservação e proteção dos mananciais de abastecimento formadores das bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí. Para tal, promove ações de gestão integrada desses recursos hídricos junto à população rural de 19 municípios da região. Todas as ações previstas no projeto têm como objetivo o resgate cultural, a independência e geração de consciência crítica do público envolvido e a geração de emprego e renda através da implantação de alternativas econômicas junto à população rural. O projeto tem apoio da CATI regional de Bragança Paulista e patrocínio da Petrobras, através da Petrobras Ambiental.

Nenhum comentário:

Postar um comentário