terça-feira, 31 de março de 2009



Mata Ciliar participa de resgate e soltura de onça parda em Vinhedo/SP

Ontem, dia 30/03, a equipe de veterinários da Associação Mata Ciliar foi acionada pela Polícia Ambiental para ajudar no resgate de uma onça parda encontrada numa casa em construção em Vinhedo, na região de Campinas, São Paulo.

A operação durou todo o dia. Depois de anestesiado, o animal, uma fêmea jovem, foi examinado pelos veterinários da Mata e, juntamente com pesquisadores da Unicamp, foi decidido fazer sua soltura na Serra do Japi. Foi colocado um colar de GPS na onça para seu monitoramento pelos pesquisadores.

Veja matéria (vídeo) na EPTV aqui.


quarta-feira, 25 de março de 2009






Projeto "De Olho nos Rios" é destaque na revista TERRA DA GENTE


"De Olho nos Rios" nas escolas e as escolas de olho nos rios...

No dia 24 de março, o projeto "De Olho nos Rios" fez a apresentação do Kit Ecológico completo do projeto, composto pelo kit água, kit fauna e kit flora, para escolas do município de Bragança Paulista/SP. Uma parte do kit é entregue para as escolas parceiras do projeto para desenvolvimento de atividades pelos professores em salas de aula e outra parte é utilizada quando as escolas visitam os viveiros de mudas da Associação Mata Ciliar.

E nos dias 30 e 31 de março é a vez de escolas públicas de Nazaré Paulista fazerem uma visita ao viveiro de mudas da Mata Ciliar em Jundiaí, levando 50 estudantes da quarta-série para conhecer a flora nativa da região. A integração e troca de experiências entre municípios, propiciadas por estas visitas, também é um dos objetivos do projeto, que implementa atividades de gestão integrada de recursos hídricos principalmente junto à população da área rural.

Veja no Notícias da Mata na próxima semana mais detalhes sobre a apresentação do Kit Ecológico e a visita dos estudantes ao viveiro de mudas em Jundiaí.

Sobre o “De Olho nos Rios”: é realizado pela Associação Mata Ciliar, com apoio da CATI de Bragança Paulista, e tem patrocínio da Petrobras (Petrobras Ambiental). O projeto visa contribuir para a conservação e proteção dos mananciais de abastecimento formadores das bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí. Para tal, promove ações de gestão integrada desses recursos hídricos junto à população rural de 18 municípios da região. Todas as ações previstas no projeto têm como objetivo o resgate cultural, a independência e geração de consciência crítica do público envolvido e a geração de emprego e renda através da implantação de alternativas econômicas junto à população rural.


Tatu não é pet

Este simpático tatuzinho – um filhote da espécie Tatu-peba (Euphractus sexcinctus) – chegou no Centro de Reabilitação de Animais Silvestres da Mata Ciliar no início do ano. Como quase todos os animais silvestres criados erroneamente como animais de companhia (pets), ele chegou no CRAS com defeitos nas patas traseiras provavelmente causados por deficiência nutricional (no vídeo é possível reparar que ele puxa as patas traseiras).
video

Por falta de conhecimento, as pessoas que criam animais silvestres em casa não oferecem, na grande maioria das vezes, a alimentação adequada para o desenvolvimento completo dos animais. O resultado então são defeitos físicos, como o do tatuzinho, que podem ou não ser curados, dependendo do caso. O tatuzinho já está bem melhor do que quando chegou, mas ainda há dúvidas se ele irá retomar completamente o movimento das patas traseiras.

Além disso, este tatuzinho tem hábitos completamente domesticados, sendo completamente dependente de humanos. Em suma, escolhemos o filhote de Tatu-peba como um exemplo de animal silvestre que está condenado a viver em cativeiro pelo resto de sua vida, por ter passado por uma tentativa de domesticação.

Tatu não é pet. Nenhum animal selvagem é pet.

NÃO COMPRE ANIMAIS SILVESTRES E DENUNCIE O TRÁFICO E O COMÉRCIO ILEGAL!

terça-feira, 24 de março de 2009

Crianças da comunidade participaram do primeiro plantio de mudas
Plantio de mudas em Socorro/SP tem início no Dia Mundial da Água

No dia 22 de março, o projeto “De Olho nos Rios” participou do primeiro plantio do plano de 180 mil novas mudas no município de Socorro, circuito das águas no interior de SP.

O evento contou com a presença da Prefeita da cidade, Marisa de Souza Pinto Fontana, e foi patrocinado pela Petrobras Ambiental (patrocinadora do projeto) e pela empresa francesa EcoAct, especialista em trabalhos de seqüestro de carbono que está apoiando a Associação Mata Ciliar no plantio das mudas em Socorro, tendo também apoio da CATI regional de Bragança Paulista.

Estiveram presentes no evento várias organizações do município, entre as quais o grupo de escoteiros, e adultos e crianças da comunidade que mora no entorno do córrego Ribeirão dos Machados. Na abertura das atividades, os representantes do município e do projeto “De Olho nos Rios” falaram sobre a importância e o desafio do plantio de 180 mil mudas na cidade até o final do ano. O número de mudas foi escolhido pelo fato de Socorro estar completando 180 anos de fundação em 2009.

Em cima: Marisa Fontana, Prefeita de Socorro (à direita) e representantes da CATI, Associação Mata Ciliar e Prefeitura. Abaixo: comunidade participa do plantio


Antes do início do plantio propriamente dito, o responsável pelos escoteiros fez uma Celebração da Água e leu uma parte do Evangelho que coloca o seguinte dilema: o que vale mais, jogar a água na bomba e esperar para num segundo momento ter água para todos ou simplesmente beber a água? A mensagem é que não se deve nunca pensar individualmente, mas sim no conjunto, principalmente quando o assunto é conservação dos recursos hídricos.

Mais informações sobre o plantio de mudas em Socorro, veja aqui.


Patrocínio do projeto de plantio de mudas em Socorro

quinta-feira, 19 de março de 2009


Projeto “De Olho nos Rios” comemora Dia da Água com plantio de mudas em Socorro/SP

O projeto “De Olho nos Rios” fez um convênio com a Prefeitura do município de Socorro (circuito das águas no interior de SP) para doação de mudas de árvores para plantio em áreas de mananciais e recomposição florestal. E o plantio terá início às 9h desde domingo, dia 22 de março, quando se comemora o Dia Mundial da Água. Serão plantadas 270 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica numa área de 2.400 m2 às margens do córrego Ribeirão dos Machados, uma Área de Preservação Permanente (APP).

O “De Olho nos Rios” é realizado pela Associação Mata Ciliar, com apoio da CATI (Coordenadoria de Assistência Técnica Integral) de Bragança Paulista e patrocínio da Petrobras Ambiental.

O plantio do Dia da Água contará com a participação dos moradores locais – 27 famílias que moravam em áreas de risco e foram relocadas para um conjunto habitacional na região no final do ano passado -, ONGs, escolas e outras organizações da região, além da presença da Prefeita de Socorro, Marisa de Souza Pinto Fontana.

As 270 mudas marcam o início de um plano de plantio de 180 mil mudas de árvores nativas no município, a serem doadas pelo “De Olho nos Rios”. A idéia é também fazer um trabalho educativo com as comunidades rurais para a condução do plantio das árvores ao longo do ano, que também terá parceria com o projeto. As mudas serão plantadas para compensação de passivos ambientais e recomposição florestal de APPs.

A parceria com a Prefeitura de Socorro para doação de mudas e o trabalho educativo com moradores rurais faz parte dos objetivos do projeto “De Olho nos Rios”, que visa contribuir para a conservação e proteção dos mananciais de abastecimento formadores das bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí. Para tal, promove ações de gestão integrada desses recursos hídricos junto à população rural de 18 municípios da região. Todas as ações previstas no projeto têm como objetivo o resgate cultural, a independência e geração de consciência crítica do público envolvido e a geração de emprego e renda através da implantação de alternativas econômicas junto à população rural.

Mata Ciliar recebe doações de alimentos para animais

O Diretório Acadêmico da Universidade Metodista de São Paulo realizou um curso na última semana e pediu aos participantes doações para a Mata Ciliar. No total foram 28 caixas de ovos com 12 ovos cada, 18 latas de ração úmida para cães, 14 latas de ração úmida para gatos e 2 kg de ração seca para cães.

A Associação Mata Ciliar gostaria de agradecer a colaboração de todos os alunos e a iniciativa da universidade. Muito obrigada!

terça-feira, 17 de março de 2009

Encontro de moradoras rurais marca Dia da Mulher em Pedreira, SP

O projeto “De Olho nos Rios” comemorou o Dia da Mulher promovendo um evento, no próprio dia 8 de março, no bairro Entre Montes, em Pedreira, SP. Um grupo de moradoras rurais do bairro se reuniu no I Encontro de Mulheres da Microbacia de São João e Entre Montes. O encontro é uma das atividades promovidas pelo projeto, realizado pela Associação Mata Ciliar em parceria com a CATI de Bragança Paulista e patrocínio da Petrobras Ambiental.

O evento teve início com a aproximação das mulheres, que se apresentaram e se conheceram através de uma dinâmica de grupo. Este trabalho foi conduzido pela educadora Ambiental Tássia Timóteo, da Mata Ciliar, que na semana anterior já tinha feito uma aproximação com as moradoras através de uma pesquisa socioambiental.

Após a dinâmica, as participantes assistiram às palestras “Orientações sobre o uso de Agrotóxicos - Como se proteger”, por Adami, da CATI; “Orientação sobre saúde - Como se proteger de DST”, por Celina, da CATI; “Orientação sobre o lixo - Problemas relacionados e como solucionar”, por Fábio Machado, da Mata Ciliar. Também foi apresentado um texto de Carlos Drummond de Andrade, para reflexão de todos os participantes.


Participação e criação de oportunidades: No final, a técnica Ivone, da CATI, falou sobre o envolvimento daquelas mulheres para resolver os problemas do local. Também foi discutida a evasão do campo para a cidade pela falta de oportunidades e a continuidade da realização desses encontros para a criação dessas oportunidades.

O encontro proporcionou a aproximação das mulheres do bairro rural de Entre Montes, fortalecendo seu envolvimento e laços afetivos. Foi um encontro descontraído e participativo, que promoveu o encaminhamento para ações concretas de melhoria da vida daquelas pessoas e reflexão sobre a melhoria da vida da comunidade e do ambiente em que vivem.

Este tipo de evento faz parte da filosofia do projeto “De Olho nos Rios”, que visa contribuir para a conservação e proteção dos mananciais de abastecimento formadores das bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí através de ações de gestão integrada desses recursos hídricos junto à população rural de 18 municípios da região.

Todas as ações previstas no projeto têm como objetivo o resgate cultural, a independência e geração de consciência crítica do público envolvido e a geração de emprego e renda através da implantação de alternativas econômicas junto à população rural.

“Nossa estratégia é de uma visão ampla e profunda, onde se destaca o papel das comunidades na preservação do ambiente e entende a água como bem comum e o grande elo da vida. Entendemos que informação só não basta para uma mudança efetiva do homem em relação ao ambiente. Faz-se necessária uma nova abordagem da questão da água junto às comunidades rurais, que estão próximas aos mananciais”, explica Jorge Bellix de Campos, coordenador do projeto e presidente da Mata Ciliar.

Primeira aparição para o "público"


Este filhote de gato-maracajá nasceu no Centro Brasileiro de Felinos Selvagens no dia 22 de janeiro. Ele nunca tinha aparecido tão bem para a equipe de veterinários e tratadores até o dia 9 de março, quando fez essa pose para as câmeras. O filhote está num recinto com sua mãe e o pai foi manejado para outro recinto, pois há risco do macho matar o filhote.

Saiba mais:

O Gato-Maracajá (Leopardus wiedii)

Pesa em média 3,4 quilos e também é conhecido como gato-peludo ou maracajá-peludo. É considerado uma miniatura da jaguatirica e se caracteriza por apresentar olhos bem grandes e protuberantes e cauda bastante comprida (chega a representar mais de 70% do comprimento da cabeça e corpo).

Porém o mais interessante deste curioso felino é a explicação para as suas habilidades arbóreas. Por ter capacidade de rotação das patas traseiras de 180º, o gato-maracajá detém a habilidade de descer de uma árvore de cabeça para baixo, sendo possivelmente a única espécie de felino do mundo capaz de tal proeza. Em cativeiro, estes gatos conseguem andar de cabeça para baixo em tetos de recintos que os abrigam. Esta habilidade faz com que os maracajás sejam grandes exploradores de árvores, predando inclusive roedores arbóreos.

O gato-maracajá ocorre em todo o Brasil, à exceção da caatinga, habitando predominantemente florestas. É extremamente adaptada à vida arbórea e em sua dieta encontram-se comumente pequenos mamíferos, aves e, eventualmente, répteis e mamíferos de médio porte. Atualmente consta da lista de espécies ameaçadas de extinção na categoria “vulnerável”.

O período de gestação do gato-maracajá dura de 81 a 84 dias, após o qual nasce um único filhote. Os hábitos são solitários e na maior parte do tempo no período noturno. A área de vida (território) conhecida para alguns poucos indivíduos variou de 1km2 a 16km2.



Faculdade de Medicina Veterinária da USP faz brechó beneficente para Mata Ciliar

Veja abaixo a divulgação feita pelos alunos:

BRECHÓ BENEFICENTE!

Roupas de marcas masculinas, femininas e acessórios semi-novos!!
Marcas: Zara, Ellus, Triton, Barreds, Guess, Pepe Jeans, etc...

Compre e ajude a Associação Mata Ciliar!

Local: Grêmio da Veterinária ( atrás da Lanchonete)

Data: 10/3 a 20/3

Informações:
011-99326546 (Júlia)
011-93559211 (Iracelma)

quarta-feira, 11 de março de 2009


Desenvolvimento de Turismo Rural em Monte Alegre do Sul


Foto: panorâmica cidade Monte Alegre do Sul (div.)














Nos dias 12 e 17 de março, proprietários rurais de Monte Alegre do Sul (SP) participarão de uma segunda etapa do programa de formação em Turismo Rural realizado pelo projeto “De Olho nos Rios” no município desde o ano passado. Nestes dias os participantes terão um curso com o engenheiro agrônomo Afonso Peche, pesquisador do Instituto Agronômico de Campinas, que abordará especificamente o aperfeiçoamento na recepção e atendimento de futuros clientes/turistas.

O curso de Turismo Rural integra uma série de ações voltadas à capacitação de produtores rurais da região atendida pelo “De Olho nos Rios”, que é realizado pela Associação Mata Ciliar, com apoio da CATI de Bragança Paulista, e tem patrocínio da Petrobras (Petrobras Ambiental).

O Turismo Rural é uma atividade desenvolvida no campo comprometida com a produção rural. Pode ser uma boa fonte alternativa de renda para os envolvidos, agregando valor aos seus produtos e encorajando as pessoas do campo a permanecerem em suas propriedades (diminuindo o êxodo rural crescente dos últimos anos). Por isso, além de gerar uma fonte de renda extra, o Turismo Rural resgata a cultura da comunidade e protege o patrimônio natural local.

Sobre o “De Olho nos Rios”: O projeto visa contribuir para a conservação e proteção dos mananciais de abastecimento formadores das bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí. Para tal, promove ações de gestão integrada desses recursos hídricos junto à população rural de 18 municípios da região. Todas as ações previstas no projeto têm como objetivo o resgate cultural, a independência e geração de consciência crítica do público envolvido e a geração de emprego e renda através da implantação de alternativas econômicas junto à população rural.



quarta-feira, 4 de março de 2009



Agregação de valor à produção com curso de derivados de leite em Pedreira/SP

Nos dias 5 e 6 de março, produtores rurais e criadores de gado leiteiro da cidade de Pedreira / SP participarão de um curso sobre derivados de leite promovido pelo projeto De Olho nos Rios. O curso integra uma série de ações voltadas à capacitação de produtores rurais da região desenvolvidas pelo projeto, que é realizado pela Associação Mata Ciliar e tem patrocínio da Petrobras (Petrobras Ambiental).

O objetivo do curso de derivados de leite é demonstrar novas viabilidades econômicas com a idéia de agregação de valor à produção tradicional – além do produto principal, o produtor pode explorar alternativas que têm uma boa entrada no mercado. A implantação de alternativas econômicas junto à população rural é um dos diferenciais do projeto, que visa contribuir para a conservação e proteção dos mananciais de abastecimento formadores das bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí promovendo ações de gestão integrada desses recursos hídricos junto à população rural de 18 municípios da região.

“Nossa estratégia é de uma visão ampla e profunda, onde se destaca o papel das comunidades na preservação do ambiente e entende a água como bem comum e o grande elo da vida. Entendemos que informação só não basta para uma mudança efetiva do homem em relação ao ambiente. Faz-se necessária uma nova abordagem da questão da água junto às comunidades rurais, que estão próximas aos mananciais”, explica Jorge Bellix de Campos, coordenador do projeto e presidente da Mata Ciliar.

No curso de derivados de leite, os participantes vivenciam etapas de produção através das práticas de manuseio do leite e confecção dos seus derivados. Além disso, recebem apostilas com informações sobre higiene e legislação e receitas dos mais variados produtos, entre os quais queijo minas, ricota, mussarela, iogurte e requeijão.

Este curso já foi oferecido pelo projeto em vários municípios da região e em todas as ocasiões a procura foi muito grande, tendo em vista as várias possibilidades proporcionadas aos produtores rurais com os produtos confeccionados e atividades econômicas demonstradas.



Parceria para coleta de óleo usado

O projeto "De Olho nos Rios"está fechando uma parceria com a ONG Oxigênio para coleta de óleo de cozinha usado para reciclagem e produção de biodiesel. Caberá ao projeto esquematizar os pontos de coleta nos municípios onde são desenvolvidas as atividades e fazer todo o trabalho de moblização e educação, esclarecendo para moradores, produtores rurais, pequenos empresários etc as vantagens da reutilização do óleo usado. Aguardem maiores informações sobre esta parceria nas próximas semanas.
FOTOS DO CAFÉ DA MANHÃ DO JAGUARETÊ


No dia 1 de março foi realizado o Café da Manhã do Jaguaretê. O evento aconteceu na OCA - Oficina de Conservação Ambiental, em Jundiaí, e contou com a presença de 230 convidados. Depois de tomar o café da manhã, os participantes tiveram a chance de fazer uma visita monitorada ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) e ao Centro Brasileiro de Felinos Selvagens, conhecendo, inclusive, o novo recinto do Jaguaretê. Veja abaixo as fotos:

































































Jaguaretê é uma onça pintada da região do Amazonas, macho, de 8 anos. Chegou no Centro Brasileiro de Felinos Selvagens - Associação Mata Ciliar em 2006, vindo de Rondônia. Ele foi achado pelo Ibama quando tinha ainda alguns meses de idade, situação típica de filhote perdido pela morte da mãe.Viveu durante cinco anos em recintos improvisados e desde que está na Mata mora em um recinto temporário, em condições não ideais para o seu tamanho. A construção da nova casa do Jaguaretê – um recinto 40m2 – ainda não foi concluída por falta de verbas.Nos últimos meses a Mata tem feito uma campanha para arrecadar recursos para a conclusão da nova casa do Jaguaretê. Uma das ações foi a realização de um café da manhã, cuja receita arrecadada será usada para a finalização da construção do recinto.



MAIS UMA VEZ, MUITO OBRIGADO A TODOS QUE PARTICIPARAM DO EVENTO E AJUDARAM NA CONSTRUÇÃO DA NOVA CASA DO JAGUARETÊ!

Resultado da Rifa de Produtos da Mata Ciliar

No dia 28 de fevereiro, foi sorteada, pela Loteria Federal, uma rifa de produtos da Associação Mata Ciliar. O número sorteado foi 8.606 e a ganhadora da cesta com uma camiseta, uma bolsa ecológica, dois adesivos e uma caneca foi Cássia Bueno, de São Paulo.
O dinheiro levantado com a rifa será usado na construção de novos recintos no Centro de Reabilitação de Animais Silvestres - CRAS.
A Associação Mata Ciliar agradece, mais uma vez, todos os que ajudaram comprando as rifas!